Notícias

Saiba como denunciar e onde procurar ajuda em casos de violência contra mulher em Olinda

No Centro Especializado de Atendimento à Mulher são ofertados cursos para autonomia e geração de renda

Publicado por: Alice Mafra, em: 15/07/21 às 9:43

Foto de arquivo agosto/2019

Não existe justificativa e nem porquês, se uma mulher se sente ameaçada ou é vítima de violência, esse ato precisa ser combatido. Por isso, a Prefeitura de Olinda, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, juntamente com a Executiva da Mulher e Direitos Humanos informa como agir e onde é possível receber o acolhimento e o apoio fundamentais nesses casos.

Aqui na cidade, o Centro Especializado de Atendimento à Mulher Márcia Dangremon (Ceam), segue com o seu funcionamento normal desde O começo da pandemia. Dia e noite, no sistema de 24h, o atendimento é feito a partir do comparecimento espontâneo ou encaminhamentos dos órgãos oficiais. Localizado na Rua Maria Ramos, 131, Bairro Novo, o Ceam e tem uma equipe multidisciplinar preparada para atender as vítimas de violência. Além disso, o espaço também atua nos pós-violência, guiando-as para a independência. Ele é responsável por ministrar cursos que as qualificam e geram renda.

No momento, o Centro está com aulas semanais da Oficina Profissionalizante de Higiene e Limpeza. Onde, durante um mês, as usuárias do serviço estão aprendendo a confeccionar sabonetes, sabões, desinfetantes, entre outros itens rentáveis desta área. No espaço já foram ofertados cursos de adereços e enfeites juninos, profissionalizante de cabeleireira, entre outros, que possibilitaram autonomia financeira e libertação das amarras criadas pelo agressor.

É importante lembrar que a violência contra a mulher é baseada em todo ato contra o gênero que tem como resultado o dano físico, sexual, psicológico, incluindo ameaças, coerção e privação arbitrária da liberdade, seja na vida pública seja na vida privada. A permanência no silêncio é algo que ainda acontece, por isso é muito importante a participação de todos. A denúncia pode ser feita por qualquer pessoa. Se o ato estiver ocorrendo na hora, o indicado é ligar para o 190. A Central de Atendimento à Mulher (número 180) presta escuta e acolhida qualificadas para os casos. Os telefones do Centro Especializado de Atendimento à Mulher Márcia Dangremon são 3429- 2707 (24h) e 81-99188-3825(whatsapp).

%d blogueiros gostam disto: