Notícias

Catálogo virtual ajuda venda da produção de artesãos olindenses na pandemia

Prefeitura e Mulheres do Bem atuaram na parceria

Publicado por: Marcos Oliveira, em: 30/06/20 às 11:22

Possibilitar que artesãos olindenses vendessem suas obras diante de um cenário de isolamento social causado pela pandemia da Covid-19, transmitida pelo novo coronavírus.  Essa foi a conquista que artistas da cidade conseguiram em uma parceria que reuniu a Prefeitura de Olinda e grupo Mulheres do Bem (@mulheres_dobem). Em apenas um dia, aproximadamente R$ 10 mil em vendas foram contabilizados.

A iniciativa da Secretaria da Patrimônio, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico e do grupo Mulheres do Bem veio no sentido de apresentar e operacionalizar novos caminhos para quem vive de artesanato. Os artesãos que se inscreveram no projeto enviaram fotos das peças, com ficha técnica e valor. Um catálogo virtual foi criado e pelo WhatsApp, no último sábado (27), as obras foram comercializadas.  Todo valor arrecadado ficou com os artesãos.

“Vivemos numa cidade que tem tradição artística e a venda desses produtos foi fortemente impactada nesta pandemia. Por isso, criamos esse modelo que foi um sucesso não só no sábado, mas que resultou em encomendas que vão garantir alguma renda para os artistas também no futuro”, explicou a diretora de Turismo, Aiane Siqueira.

MULHERES DO BEM

Embora já conte com grande capilaridade  beneficente, o grupo Mulheres do Bem nasceu durante a pandemia do coronavírus pelo Instagram: mulheres_dobem. Com o objetivo de levar assistência para as pessoas mais impactadas durante esta crise. Uma das organizadoras, Mônica Bouqvar reforça o caráter coletivo que motiva a união.

“É uma parceria de muitas mãos que está tendo um volume grande de venda que resulta em doações”, afirmou. O grupo, por exemplo, arrecada produtos ou serviços e o valor obtido com a venda é destinado para instituições beneficentes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: