Notícias

Maternidade Brites de Albuquerque terá capacidade triplicada

A ordem de serviço para a ampliação da unidade foi assinada nesta segunda-feira (10) pelo Prefeito Renildo Calheiros

Publicado por: Secom, em: 10/02/14 às 20:20
A reforma terá duração de 18 meses e aumentará de 24 para 98 o número de leitos. Foto: Luiz Fabiano/Pref.Olinda

A reforma terá duração de 18 meses e aumentará de 24 para 98 o número de leitos. Foto: Luiz Fabiano/Pref.Olinda

O Prefeito Renildo Calheiros assinou a ordem de serviço que dará início a ampliação da Maternidade Brites de Albuquerque, na Cidade Tabajara, em Olinda. A assinatura aconteceu nesta segunda-feira (10) com a presença da deputada Federal Luciana Santos (PCdoB), da secretária de Saúde de Olinda, Tereza Miranda, do secretário de Ciência e Tecnologia do Estado, Marcelino Granja, da secretária Executiva de Atenção à Saúde do Estado, Tereza Campos, e da vereadora Mônica Ribeiro, representando a Câmara Municipal de Olinda.

Com a intervenção, a unidade terá a capacidade de atendimento ampliada em três vezes. Com o aumento de 24 para 98 leitos, a unidade, que hoje realiza 150 partos por mês, poderá fazer cerca de 450. A reforma será feita em 18 meses com investimento de mais de R$ 9 milhões, recursos dos governos federal, estadual e municipal.

“As mulheres de Olinda não precisam mais sair da cidade para ter seus filhos. Ao contrário, hoje as mães de outras cidade vêm ter seus filhos aqui”, comparou o prefeito Renildo Calheiros. Hoje, 30% dos partos realizados na Maternidade Brites de Albuquerque são de mulheres da cidade de Paulista.

A secretária Tereza Miranda enfatizou o benefício da ação para as mulehres. “Após a reforma, a Maternidade passará a prestar um atendimento de alto risco para as mulheres mães e seus filhos recém-nascidos. Além disso, trabalharemos com enfermarias com quatro e dois leitos, não mais com seis. Isso garante um tratamento mais humanizado”, explicou a secretária municipal de Saúde.

O atendimento de alta complexidade a que se refere Tereza Miranda acontecerá por meio da criação de UTI obstétrica adulta, UTI neonatal e UCI, a Unidade de Cuidado Intermediário.

%d blogueiros gostam disto: