Notícias

Município de Olinda promove o II Festival da Tapioca

Comercialização da iguaria, shows e palestras integram a programação

Publicado por: Redação da Secom, em: 29/10/18 às 11:33

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pelo segundo ano consecutivo, a Prefeitura de Olinda irá promover o II Festival da Tapioca da cidade. Nos dias 02, 03 e 04 de novembro a Praça do Carmo e o Alto da Sé vão receber um evento da iguaria, que é famosa entre os nordestinos, e também é considerada Patrimônio Imaterial e Cultural do município. O evento contará com comercialização do produto, apresentações de shows, palestras, concurso da melhor tapioca e um Parque Infantil. Cerca de 50 tapioqueiras irão participar do evento com barracas personalizadas para comercializar seus produtos. O festival é uma parceria entre a Secretaria de Patrimônio, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico de Olinda e a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).

No Polo da Praça do Carmo, a programação da sexta-feira (02.11) começa às 16h, com mesa redonda com o tema “Promoção da cadeia produtiva da mandioca”. Já às 18h o público pode conferir cortejo de maracatu, na sequência tem banda Praktá e, às 22h, show do cover de Reginaldo Rossi, Reinaldo Rossi.

No sábado (03.11), às 18h, tem apresentação de Coco de Seu Mané, depois Samba das Pretas e Banda de Seu Lunga.  Já no último dia do Festival, no domingo (04.11), às 16h30, sobem ao palco Capim Santo, na sequência tem apresentação da banda Os Caçulas do Forró, com participação de Nerinho do Forró. Às 20h30 as pessoas podem conferir a Banda Júnior Chumbago e Família.

Quem quiser conferir o Festival da Tapioca no Polo do Alto da Sé, na sexta-feira (02.11), acompanhará, às 17h, o Cozinha Show, que será um momento para os chefes de cozinha elaborarem pratos diferenciados com tapioca e a população degustar. Logo depois tem apresentação de Ciranda e Coco. E no sábado (03.11), também haverá uma segunda sessão do Cozinha Show, às 17h, e ,às 18h30, apresentação do Porto Voz e Violão.

“O Festival da Tapioca chega na segunda edição para consolidar a cadeia produtiva da mandioca, estimular a economia da cidade e beneficiar tanto as tapioqueiras quanto ao público que vai conferir o evento. Por isso, nós, solicitamos a Câmara Municipal para implantar a Festa no calendário da cidade”, ressaltou o secretário de Patrimônio, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico, João Luiz.

%d blogueiros gostam disto: