Notícias

Idosos de casas de acolhimento de Olinda recebem assistência médica, alimentos e produtos de higiene

Medidas integram o conjunto de ações da quarentena contra o novo coronavírus

Publicado por: Redação da Secom, em: 15/04/20 às 18:08

Em Olinda, os idosos em situação de vulnerabilidade social serão beneficiados durante este período de quarentena, em virtude da pandemia do coronavírus. A Prefeitura da cidade, em parceria com o Conselho Municipal da Pessoa Idosa (Comdio) direcionou recursos para a aquisição de alimentos, materiais de higiene e proteção, cestas básicas e a contratação de um médico infectologista para oferecer suporte especializado. A distribuição e atendimento têm início, nesta quinta-feira (16), às 11h30, com enfoque em oito instituições de abrigamento, em diversos bairros, assim como os menos favorecidos, já acompanhados pelos programas assistenciais do município.

Nesta primeira etapa, serão direcionados R$ 112 mil, oriundos do Fundo do Idoso. O trabalho faz parte do monitoramento que vem sendo realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Cidadania e Direitos Humanos de Olinda, identificando pessoas da terceira idade em quadros de privação alimentar, além da ameaça à saúde e integridade. O pacote inclui a aquisição de proteínas, como frango e peixe; cerca de 1 mil cestas básicas; além de produtos como álcool em gel, detergente, luvas, papel toalha, entre outros.

O material será entregue nas próprias Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI’s), localizadas nos bairros do Jardim Atlântico, Varadouro, Guadalupe, Casa Caiada e Bairro Novo. A estimativa é de beneficiar cerca de 200 pessoas. Os atendimentos médicos também serão realizados diretamente nos locais, de acordo com a demanda. Desde o início do período da temporada de isolamento social, foi identificada uma expressiva redução no número de doações, prejudicando o funcionamento destes abrigos.

Outros grupos que também serão atendidos incluem os idosos já cadastrados nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), clubes e associações voltadas à terceira idade, entre outros estabelecimentos. “A proposta é pioneira e faz parte da preocupação de manter a estabilidade na saúde, proporcionar mais qualidade de vida e também de evitar o deslocamento dos idosos, se tratando de público de risco”, destacou a presidente do Conselho Municipal do Idoso e secretária-executiva da Mulher e Direitos Humanos de Olinda, Verônica Brayner.

Videoconferência
Também nesta quinta-feira (16), às 15h, a Prefeitura de Olinda promove uma videoconferência com um médico infectologista. A ação é voltada aos gestores das casas de acolhimento instaladas na cidade, tendo como objetivo transmitir as devidas orientações sobre a prevenção ao novo coronavírus.

%d blogueiros gostam disto: